Seja o primeiro a receber nossas atualizações.. inscreva-se

Materiais exclusivos escritos pelos melhores pickups do Brasil

  • Página Principal
    Página Principal Aqui você pode encontrar todas as postagens do blog
  • Categorias
    Categorias Mostra uma lista de categorias deste blog.
  • Tags
    Tags Mostra uma lista de tags utilizadas no blog.
  • Blogueiros
    Blogueiros Procura por seu blogger favorito neste site.
  • Equipes
    Equipes Encontre aqui seus blogs de equipe favoritos.
  • Login
    Login Formulário de login

RSDJeffy - Ereção, e não Kino!

  • Tamanho da fonte: Maior Menor
  • Acessos: 3473
  • Increver-se para receber atualizações
  • Imprimir

Recentimente em uma busca pelos milhares de materias pickup do país, me deparei com este belessimo trabalho de tradução de Luke Cavendish que vem desenvolvendo.

Neste Materal que inclui o video traduzido pelo Luke, O RSDJeffy nos fala um pouco sobre "Ereção, e não Kino!".

Confiram o material:

 

( Se você ver, polaridade masculina é a chave, então como você faz isso? )

Eu não diria que á uma chave, e nem A chave.

Um bom jogo, como eu disse, é uma junção de várias pequenas coisas.

Todo mundo está procurando a pílula mágica, que vai levar o jogo 100% para o próximo nível.

É por isso que algumas pessoas ficam na comunidade se especializando em coisas como o Drama do Julien, o opener do apocalipse, a rotina do homem do inverno, essas coisas.

A realidade, na minha opinião, é fazer 1% de cada coisa.
Por exemplo, o que seria uma?

Continuar agindo com dominância.
Outra coisa pode ser usar o nome dela bastante.

Isso é uma das coisas que todo mundo sabe que deveria fazer.

Quantos caras aqui falam várias vezes o nome da garota numa interação?

É uma daquelas coisas que você sabe que deveria fazer, mas não faz.
Porque? Porque não é sexy, não parece refinado.

Mas eu juro por Deus, esse tipo de coisa...
No que falar o nome da garota resulta?

Resulta em três coisa.
A primeira, te permite cortá-la.

Vamos dizer que ela está falando besteira, e você diz "Wendy! Wendy!"

Chama a atenção. Elas vão prestar atenção na hora.

Número dois, vai construir uma conexão adicional.
Claro que ainda não é aquela conexão que você precisa de uma para extrair.

Denovo. Já foi dito antes, a palavra favorita de qualquer um é o próprio nome.

Veja o que acontece com a garota quando você usa o nome dela.

Vocês trocam nomes, e alguns minutos depois você "Olha, Wendy, bla bla bla".

Isso é o que acontece, é insano, mas elas ficam... "Você lembra meu nome?", como se você tivesse andado na água ou algo assim.

Elas te tratam como se você fosse Jesus.
Por que? O que isso te diz?

O que essa reação te diz?

Ninguém lembra o nome de ninguém.
Então, quando você faz, é loucura.

"Esse cara é Jesus! Ele está prestando atenção no que eu estou dizendo, e não só interagindo comigo como se eu fosse uma meia de carne para ele se masturbar".

Esse é um dos maiores problemas que eu vejo com caras no jogo.

Eles não querem a garota, eles querem uma meia de carne para bater punheta nela.

( E apelidos? Mesma coisa? )

Não.

Tem que ser o nome. Claro, se as amigas chamam assim, se é pelo que ela responde, então sim. Mas chamar ela de docinho, não.

Então, faz três coisas. A primeira, interrompe ela. Dois, constrói rapport, e três, talvez o mais importante, te ajuda a lembrar o nome dela.

Eu já me ferrei nessa de esquecer várias vezes.

Voltando para sua pergunta, era sobre como adicionar polaridade masculina?

( Qual um bom jeito de fazê-la acontecer )

Um bom jeito de fazer...
Interessante, eu nunca pensei sobre isso.

Eu diria isso, como a maioria das coisas no jogo, eu sinto que você pode ler, ir para um seminário e até para um bootcamp e o cara te treinar.

Mas você não vai internalizar até acontecer com você, e talvez mais importante, até você experimentar as consequência de não fazer.

Esse é o ponto. Acho que muitos caras aprendem de feedback negativo.

Porque, o negócio é o esse: Mulheres vão punir um jogo ruim sem dó.

Se você tiver um jogo ruim, elas vão ir embora.
Porque? Porque elas não estão fazendo caridade sexual.

Elas não estão lá pra transar com algum cara por pena, quando o seu jogo é uma merda.

Se seu jogo é ruim, você já era.

Como eu sei isso? Porque eu aprendi vendo o que acontece quando eu não me comportava desse jeito.

Quando eu ficava na friendzone, quando eu tentava ser o carinha legal.

Claro, não significa que você tenha que ser um montro cabeça dura ou algo assim.

Polaridade masculina significa que você está se comunicando de homem para mulher ao invés de amigo para amiga.

Isso é muito sutil.
Como você se comunica como um e não como outro?

Algumas coisas.

Primeiro de tudo, de frente.

Fique na frente dela.
Literalmente, entre na frente dela.

Vocês sabem o que "De frente" significa?

Sabem o que significa?

Não significa 10 graus pra lá, nem 15 graus. Significa a frente, olhando nos olhos. Forte contato visual.

Proximidade, entre no espaço dela.
Não tanto, mas ocupando espaço. Deixando claro nos seus olhos...

Denovo, porque aqui é ponto.

Caras como eu, Julien e Tyler, na hora que chegamos na garota e olhamos para os olhos dela, pelo tom de voz e o jeito que olhamos, ela sabe, não tem dúvida: "Se eu ficar sozinha com esse cara, ele vai tirar o pau pra fora".

Entendem o que eu quero dizer?
"Se eu ficar sozinha com ele, ele vai tirar o pinto pra fora".

E tantos alunos que eu vi... É interessante, porque muitas vezes eles vão pela emoção, emulando os comportamentos, fingindo a linguagem corporal e as emoções, mas tem algo nos olhos dele, que a garota consegue ver.

"Esse cara não vai tirar o pau pra fora, e se tirar, vai ser estranho, se ficarmos sozinhos, ele vai ser muito político".

Por exemplo. Deixe eu dar um exemplo da vida real.

Eu tinha um aluno em Seattle algumas semanas atrás.

Estavamos na balada, e eu "Ok, cadê o Bill?" ou qualquer que fosse o nome.

"Ah, ali está ele, legal".
Ele estava na pista de dança, com uma garota, assim.

Ele estava dançando... Como chama aquela merda dos anos 90?
Lambada. Já viu? Algum tipo de dança sensual.

Eu pensei "Aí sim, olha isso! De onde veio isso? Boa!"

Quando eu ia sair pra ver os outros alunos, quase que do nada, a garota saiu.

Eu puxei eles pra fora, porque íamos para o próximo lugar, porque meio que esgotamos aquele, e eu "E aí? Que porra aconteceu?"

"Eu não sei. Eu estava dançando, sendo sexual, esfregando nela, então, de repente, ela foi embora".

E eu "Você sabe por que ela foi embora?" e ele "Não".

E eu "Porque você está fingindo o rebolado! Ela pode dizer que você só está indo pelas emoções com o que você sente que escalação física deveria ser. Você estava de pau duro quando fez aquilo?"

Ele "Não. Nada disso". Eu disse "Se eu estivesse fazendo aquilo com uma garota, o meu estaria como uma vara de ferro. Seria uma vara de ferro".

É por isso que eu digo coisas como, talvez você tenha ouvido antes, "Boners not Kino"

Você já ouviu essa frase?

Então, o que é kino?

Toque físico.
Tipo "Eu estou executando meu kino agora."

Isso é o que o cara estava fazendo.

A garota pode dizer que não tem um pênis por trás desse comportamento.

O cara está só seguindo as emoções.

As garotas podem dizer isso. Como?
Primeiro, elas sentem que seu pinto está mole. Segundo, por transferência de estado.

O que quer que você sinta, elas sentem.
E é por isso que o pickup da RSD é baseado em "você fazer primeiro".

Coloque-se no estado que você gostaria que a garota estivesse, e aí sugue ela para a sua realidade.

Se você está preso na sua cabeça e colocando pro mundo frases de expressão e liberdade, tentando ser esse cara legal e sexy, mas não está se sentindo um, ela vai saber.

"Se eu for pra casa com esse cara, vai ser uma experiência cansativa".

Então eu falei isso pro cara, e ele...

Eu disse "Hora de ir, próximo lugar". E ele "Espera. Eu posso por favor ter 5 minutos pra voltar e arrumar isso?"

E eu "Permissão concedida. Cinco minutos, vá".

Alguns minutos depois, eu não estou zuando, na minha cabeça ficou como um filme.

Cinco minutos depois, a porta do lugar, o cara chuta ela que nem um Spartano, com a garota nos braços. Coloca ela no chão, "Táxi!". Coloca ela no táxi e parte noite adentro.

Foi ótimo pra mim ver isso, porque eu tenho uma piada. Quando é dia de bootcamp, eu digo que são minhas férias mentais. Quando eu deixo meu pinto descansar.

Então, o aluno se torna o meu avatar. Como no filme avatar.
Já viram? Com os aliens azuis.

Então eu entro na sua mente, e controlo ela remotamente, e se você transar no bootcamp, é como se eu tivesse transado.

Então, quando eu vi o aluno fazendo isso, eu gostei.

O que aconteceu com aquele cara?

Bom, estamos voltando para a sua pergunta, denovo.

Para muitos caras um bootcamp...
Ok, volta um pouco.

Quando vocês chegam na garota, tem duas coisas que você quer.

Um: A garota se atrair por você. Dois: Sair sem parecer que foi mal. Evitar rejeição, evitar parecer idiota.

O que você tiver mais é o que vai se manifestar.

Muitos caras não querem ser rejeitados, então o que fazem?

Eles vão mais ou menos, não expressam sexualidade, eles não...
Denovo, tem outros modos de se comunicar de homem para mulher.

Uma seria frases de intenção, outra é escalar.
Eles ficam com medo de fazer essas coisas.

Então, denovo, eles tiram isso, e o que fazem com eficiência é 5 a 10 minutos de conversa educada, seguidas de um aperto de mão, "prazer em conhecê-lo", e aí um tapinha no ombro, "Tchau carinha".

A propósito, isso é uma fêmea falando o que?
Falando "Você e eu nunca vamos transar, nunca, amiguinho. Bom garoto, vai sozinho agora".

É isso que significa, e você recebe isso regularmente.

Se você não está saindo muito, o que pode acontecer?
Você pode ver isso acontecer várias vezes num ano inteiro, mas num bootcamp, você vê num fim de semana.

Denovo, garotas vão punir um jogo ruim sem dó.

Esse cara, de Seattle, teve o bastante de feedback emocional, que ele finalmente disse "Chega!"

"Chega de palhaçada! Não mais".

E ele decidiu, chega dessa merda. "Eu vou voltar lá, e não ligo se essa vadia vai me por fogo, eu não vou ouvir um 'prazer em conhecê-lo' denovo".

Então ele levou isso e conseguiu.

Para vários caras, eles ficam com esse agregado de 'prazer em conhecê-lo', e uma hora eles "Quer saber? Chega. Eu não quero mais ouvir isso, vou me impor, porque óbviamente o jeito que eu estou fazendo não funciona".

Isso vem para uma frase do Tony Robbins, que ele chama de conceito de balança emocional.


Quando a possível dor de mudar é superada pela dor real de continuar onde você está.

Esse é o atalho para ter polaridade masculina e dominante. Se foder quando não a usa.

 

Veja em tamanho maior: 

videos

0
Gambit ainda não escreveu nenhuma biografia

Conquistas

Comentários

  • Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário

Visitante Terça, 21 Maio 2019